terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Tem sido tudo tão surreal, tão mágico. As coisas vem se encaixando muito bem até aqui, e as pessoas, reconhecendo quem elas realmente são. É bastante estranho, porque fui acostumada na marra a ser forte nos momentos de fraqueza, ou ao menos parecer forte. Mas esqueço que essa força toda é só uma máscara, algum tipo de autodefesa, uma casca. E se não for nada disso? E se tudo isso for apenas um sonho? Às vezes, admito, penso até ser alguma brincadeira do destino, ou felicidade momentânea, daquelas que você já se compra pronta. O que me resta, é aproveitar o finalzinho do tempero dessa felicidade deliciosa que parece bater na minha porta desesperadamente.

2 comentários:

Isabela disse...

Talvez meu caso seja idêntico ao seu. Luiza, quando o mundo conspira muito a nosso favor acabamos por achar que por trás de tudo, existe uma grande bomba, prestes a explodir assim que virarmos de costas. mas nem sempre é assim. As vezes essas alegrias repentinas servem mesmo para dar a nós, seres humanos, confiança na alegria, na real felicidade e nas próprias pessoas. Porque com tudo o que vemos nos noticiários, na escola ou mesmo nas nossas próprias casas, fica difícil de acreditar que existe um final feliz.
Só que nos esquecemos que para obter um é preciso primeiro plantá-lo, para depois colhê-lo, e queira Deus, em abundância.
Assim eu espero, ao menos pra mim e pra você :)
amei o texto *.*
beeijooos
Bells

Mila Sodré disse...

Que linda Lú. Que isso que você esteja vivendo não seja apenas momentâneo. s2

Postar um comentário